O cavaleiro dos Sete Reinos – George R.R. Martin

capacavaleiroQuer conhecer um pouco de George Martin e o mundo de Gelo e Fogo, mas não gosta de ler séries de livros “intermináveis”? Ou deseja obter mais conhecimento sobre esse universo e deixar que mais teorias povoem sua mente? (Esse livro é para você!)

O cavaleiro dos Sete Reinos é uma história que se passa 90 anos antes de A Guerra dos Tronos (livro 1 das Crônicas de Gelo e Fogo). Mas não, não tenha medo você que já não aguenta mais ter crises de ansiedade por livros que possuem continuação, porque esse livro consiste em contos independentes. São três contos O cavaleiro andanteA espada juramentadaO cavaleiro misterioso, todos centrados em Dunk (Sor Duncan, o Alto), um cavaleiro andante. Continuar lendo “O cavaleiro dos Sete Reinos – George R.R. Martin”

Anúncios

O Estranho Misterioso — Mark Twain

Quer saber qual foi minha experiência ao ler O Estranho Misterioso? Então puxa a cadeira, chega mais e liga o som que esta é uma história hardcore. É, com certeza, uma história que suscita muitas reflexões e logo nas primeiras páginas me veio à memória a música Amaranth, da banda finlandesa Nightwish.

Continuar lendo “O Estranho Misterioso — Mark Twain”

Pó De Livro #6 – Mensagem de uma mãe chinesa desconhecida

Fala galera! Esse é o sexto episódio do Pó de Livro, podcast do blog Clube do Livro JF!
Chega mais e vem conversar com a Jovi, Emília e Lela sobre o abandono de meninas na China, política do filho único, leis ultrapassadas ainda em vigor, a violência que nos cega e a relação entre mãe e filha em “Mensagem de uma mãe chinesa desconhecida”, da jornalista Xinran Xue.

Aperta o play e bora discutir com a gente!

Continuar lendo “Pó De Livro #6 – Mensagem de uma mãe chinesa desconhecida”

O Demonologista — Andrew Pyper

“Este é o caso mais convincente para provar — mais convincente que qualquer um da própria Bíblia — que o inferno é real. Não um fosso escaldante, não um lugar acima ou abaixo de nós, mas em nós, um lugar em nossa mente. Conhecer-nos a nós mesmos e, em troca, suportar a eterna lembrança de nossa solidão. Ser banido. Vagar sozinho. Qual é o verdadeiro fruto do pecado original? Individualidade!”

10968299_413124968846034_4905646630428992732_n

O livro conta a história de David Ullman, professor universitário especializado na figura do demônio. Por toda a sua vida, diz que desde sempre sentia que a escuridão estava presente, mas, no nascimento de sua filha, ela tinha se afastado um pouco. Quando a menina começa a dar seus primeiros passos, porém, lentamente as trevas voltam.

Continuar lendo “O Demonologista — Andrew Pyper”

Saga Encantadas: veneno – Sarah Pinborough

ca.jpg

O livro Veneno é o primeiro da saga “Encantadas”, escrita pela autora Sarah Pinborough. Trata-se de uma releitura do conto A Branca de Neve, entretanto, engana-se quem pensa ser algo infantil. Muito pelo contrário…

Continuar lendo “Saga Encantadas: veneno – Sarah Pinborough”

Dia internacional das autoras :)

Fala galera!

Aqui quem vos fala é a Emília e hoje, a dica fica por minha conta 🙂
Saindo um pouquinho tarde, é verdade, mas tá valendo, afinal, ainda é nosso dia! Aproveitei essa data tão especial, o dia internacional das mulheres, para indicar 5 autoras que eu amo e acho que todo mundo deveria ler pelo menos uma obra nessa vida! ❤

Vamos à elas? Continuar lendo “Dia internacional das autoras :)”

Meu apetite por destruição, sexo, drogas e Guns N’ Roses – Steven Adler

“Por toda a minha vida miserável, não há um amigo, um membro da família ou uma oportunidade fantástica que eu não tenha colocado em um liquidificador e mutilado.” – Steven Adler

capa 2.jpgEsta consideração dramática e pessimista está na primeira página da autobiografia do baterista que fundou uma das bandas mais populares que se tem notícia: o Guns N’ Roses. O livro de Steven Adler é um misto estranho de informalidades e frases que, apesar de não tão bem escritas, são viscerais. Elas parecem ter, assim como o autor, uma necessidade premente de atenção e amor.

Mas como, com fama, dinheiro e os sonhos de todo músico realizado, Steven foi capaz de se sentir tão miserável a ponto de declarar isto nas primeiras linhas de seu livro?

Aumenta o som e bora descobrir.

Continuar lendo “Meu apetite por destruição, sexo, drogas e Guns N’ Roses – Steven Adler”

Pó de Livro # 1 – Tag Natalina

Fala galera!

Esse é o primeiro episódio do podcast do nosso blog, o “Pó de Livro”!
Chega mais e vem discutir com a Jovi, Karina, Emília e Juh sobre quem seriam os personagens literários mais incríveis para compor esse natal!

Continuar lendo “Pó de Livro # 1 – Tag Natalina”

Estação Perdido — China Miéville

“Eu realmente quis mostrar como seriam as relações trabalhistas num universo fantástico. Outra coisa que sempre me incomodou é que, na literatura de fantasia, muitas vezes o racismo não é só um preconceito  é uma verdade ontológica. Raças não humanas se comportam de um jeito totalmente estereotipado. Mas não vejo por que um estereótipo racista deveria ser mais verdadeiro nesse tipo de mundo do que no nosso.”  China Miéville, em entrevista publicada pelo jornal Folha de São Paulo.

Embarcar em uma aventura de dois meses com a leitura de Estação Perdido foi uma experiência, digamos, inusitada.

Se, ao seu turno, a distopia fantástica weird de Miéville apresenta um universo próprio, com engrenagens particulares e raças alienígenas insetoides, por outro, revela uma assombrosa verdade sobre nossos vícios como sociedade, nosso lado feio, aquele que escondemos  por trás de metáforas e meias desculpas.

Fantasia que assusta por apresentar um portal direto para a realidade.

E aí, topa tomar um café comigo em Nova Crobuzon?

Continuar lendo “Estação Perdido — China Miéville”

À espera de um milagre — Stephen King

Falar desse livro é bem prazeroso. Conheci a história anos atrás, quando assisti ao filme baseado na obra, e me apaixonei. Já adianto que é uma história digna de todas as lágrimas. Agora, anos depois, recebo esse lindo presente de meu amor: o livro. Fugindo ao estilo que consagrou Stephen King como um escritor de terror, essa maravilhosa trama coloca em evidência outras habilidades do autor, entre elas a de emocionar. Ambientada nos anos 30, em plena Depressão Americana, a história conta com um cenário de total desespero e sufoco: a Penitenciária de Cold Mountain.

Continuar lendo “À espera de um milagre — Stephen King”