BEFORE SUNRISE and BEFORE SUNSET – Richard Linklater

“Celine : Todos esses casais esperam, depois de anos vivendo juntos, que a paixão, o desejo que consome, continue o mesmo do começo. Mas isto é impossível.” – Before Sunset, tradução nossa.

Fala povo! Dia dos namorados chegou e a equipe do Clube do Livro não podia deixar essa data passar em branco sem uma indicação de leitura maravilhosa, não é mesmo? No lugar de romances com quilos de açúcar caramelizado, escolhi trazer uma história de amor “real”, com todos os percalços que a vida inevitavelmente nos impões.

beforesunset

O livro de hoje não é um livro, é um roteiro. Na verdade, dois.

Confuso? Nem tanto! Fica com a gente para descobrir!

LER UM FILME?

Você já pensou, algum dia, algo como:”nossa, esse filme é tão bom! Mas não foi baseado em livro nenhum… Queria ler esse filme!” ?

Se sim, junte-se a nós!
Um monte de filmes que marcam nossas vidas nos fazem querer consumi-los em todas as mídias possíveis, não é mesmo? Um jeitinho de driblar a frustração de não existir um livro sobre seu filme favorito, são os roteiros. Sim, você pode ler o roteiro criado para filmar aquela história que tanto te emocionou no cinema!

Isso posto, o livro de hoje é, então, um roteiro. E não um roteiro comum! Ele é a base para uma das histórias de amor mais reais e tocantes que eu tive a oportunidade de conhecer no cinema, a história de Jesse e Celine.

“Celine: […] a maior parte de nossas vidas não seremos capazes de contar a ninguém” – Before Sunrise, tradução nossa.

SINOPSE – BEFORE SUNRISE

A história é tão comum, que parece banal. Você provavelmente precisará assistir (ou ler, né)  para encontrar a magia que eu comentei acima. Tudo começa em uma viagem de trem que acaba fazendo com que dois jovens comecem a conversar, ao acaso. A conversa dos dois, no entanto, é tão inteligente, que você não vai conseguir desgrudar um segundo a atenção! O trem chega no destino do rapaz, um americano de nome Jesse, e ele tenta convencer a francesa Celine que ambos devam descer do do trem juntos, já que parece que sentiram algum tipo de conexão um com o outro. A proposta seria descerem em Vienna, passear ao acaso e continuar a conversa que começaram no trem:

“Jesse: Pense comigo. Pule para frente dez, vinte anos. Seu casamento não tem mais a mesma energia de antes. Você começa a culpar seu marido. Você pensa em todos os caras que você conheceu e todos os que nunca ligou muito e como as coisas poderiam ser diferentes se você apenas tivesse escolhido um deles. Bem, eu sou um desses caras. Você pode considerar essa uma viagem no tempo, para ver o que você perdeu. Veja, esse é realmente um grande favor para vocês dois, seu marido e você – é uma chance de ver que você realmente não perdeu nada. Ver que eu sou apenas tão entediante e sem graça como ele, às vezes até mais” – Before Sunrise, tradução nossa.

Ela aceita.
Ao longo do filme e, consequentemente, do roteiro, você vai apenas acompanhar essa conversa de um dia, antes que Celine tenha que pegar o trem para Paris e Jesse o voô de volta aos Estados Unidos. Parece uma coisa banal e simples, mas é intenso, com os melhores diálogos que você já viu escritos e com uma carga emotiva e realista que encanta.

“Celine: Eu estive em uma velha igreja como essa com minha avó em Budapeste alguns dias atrás. Mesmo que eu rejeite a maior parte dessas coisas religiosas, eu não posso evitar sentir por todas as pessoas que vêm até aqui perdidas ou em dor, culpadas – aquelas que vem buscar por respostas. Me fascina como um mesmo lugar pode unir tanta dor e felicidade, por tantas gerações” – Before Sunrise, tradução nossa.

A história é delicada, Jesse e Celine são muito inteligentes e possuem um senso de humor e personalidades muito carismáticas. Você consegue olhá-los como seres humanos de verdade, jovens por volta dos vinte e poucos anos com experiências diversas na vida, mas que possuem um papo inacreditavelmente bom de acompanhar.

A medida que o tempo passa, tornamo-nos ainda mais íntimos dos dois, e, tanto filme como leitura, em momento nenhum se tornam enfadonhos, mesmo tendo apenas dois atores conversando como plot… Um feito e tanto!
Nada de explosões, reviravoltas amorosas, cenas de sexo explícitas, jogos dramáticos de luz. Aqui temos uma atmosfera muito mais humana a palpável.

“Celine: Mas, para algumas pessoas, não existe um adeus verdadeiro. Eu penso que se você teve uma experiência significativa com uma pessoa, uma comunicação de verdade, elas ficam com você para sempre, de alguma forma. Somos todos parte uns dos outros de maneiras que nunca saberemos” – Before Sunrise, tradução nossa.

Mas, se, pela manhã, cada um deverá seguir o seu destino e voltar para casa, a pergunta que fica é: eles voltarão a se ver novamente? Você vai precisar assistir ao filme para descobrir 😉

3-Before-Sunrise

SINOPSE – BEFORE SUNSET

ALERTA DE SPOILLER! Se você não viu Before Sunrise ainda, por favor volte para ler sobre Before Sunset depois!

Nove anos depois, temos a continuação da história de Jesse e Celine. Isso mesmo, nove anos depois o diretor, Richard Linklater, filmou a sequência da história dos jovens que se encontram em um trem, se apaixonam andando por Vienna e, no momento da partida, decidem se encontrar novamente seis meses depois. Eles se encontraram mesmo? Tudo deu certo? Não? Como?

A história começa em uma livraria francesa e Jesse, agora mais maduro, está lançando um livro onde ele narra a experiência que teve com uma garota que conheceu em um trem, anos atrás. Não sabemos o que aconteceu seis meses depois, mas, quando inesperadamente Celine chega na livraria, percebemos, pela expressão dos dois, que o reencontro não deve ter acontecido. Mas qual foi o motivo? Como está a vida dos dois agora? As respostas são dadas aos poucos, em mais um passeio rápido com esses dois protagonistas sensacionais, agora pelas ruas de Paris.

“Jesse: “As pessoas tem um caso ou um relacionamento, elas terminam e então esquecem, elas seguem em frente como se tivessem trocado a marca dos cereais. Eu sinto que eu nunca serei capaz de esquecer ninguém que tenha estado comigo, porque cada pessoa tem suas qualidades específicas, você nunca pode substituir ninguém” – Before Sunset, tradução nossa.

Conclusão

A chamada “trilogia do antes” é uma sequência imperdível para esse dia dos namorados! A sensibilidade do grande diretor Richard Linklater, associada ao talento e química absurdos de Ethan Hawke e Julie Delpy vão tocar seu coração de tantas formas diferentes, que eu sinceramente acredito que a maneira como apreendemos cada um desses filmes varia de acordo com nossa idade e momento de vida. Crescemos e vamos nos atentando para pontos diversos, mesclando nossas experiências aos diálogos profundos dos protagonistas. Essa magia acontece raramente, e à ela dou o nome de “arte”.

Espero que tenham gostado e que passem um dia dos namorados cheio de romance! No entanto, também considerem que conflitos fazem parte da vida e tornam os elos que unem as pessoas mais verdadeiros e inquebráveis ❤

“Celine: Eu acho que quando se é jovem, você acredita que vai encontrar um monte de pessoas com as quais você irá se conectar, mas, mais tarde na vida, você realiza que isso acontece apenas poucas vezes” – Before Sunset, tradução nossa.

five stars

Jovi

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s