A Criatura — Sinval de Abranches

É só um conto. Não é um romance, não é uma história longa, dessas com vários capítulos, nada disso. É um conto. E é realmente impressionante a carga filosófica que o autor Sinval de Abranches consegue inserir em tão poucas linhas, com uma linguagem simples, comum, prosaica. Pois não há nada de erudito em A Criatura, a não ser, talvez, algumas das reflexões às quais podem chegar seus leitores mais predispostos a uma boa dose de filosofia existencial.

Sinvalito 1
O autor Sinval de Abranches.

Mineiro de Juiz de Fora, Sinval inscreveu A Criatura no concurso literário Brasil em Prosa, promovido pela Amazon em 2015. Apesar de ter ficado fora do pódio, a versão digital teve um número tão grande de downloads que ficou popular entre o público brasileiro de eBooks, ganhando novos leitores a cada dia, ainda hoje, dois anos depois do concurso. O conto continua disponível no site da Amazon para compra, a um valor simbólico. Já no iBooks, é possível baixá-lo de graça.

“Ada correu como se sua vida dependesse disso. Ela estava assustada, completamente sem fôlego. Sua crina rosada já não tinha mais a imponência de horas atrás, estava bagunçada e suja de folhagens. Ela havia visto um fantasma, ou quase.”

A Criatura

Em A Criatura, conta-se a mesma história duas vezes. São dois ângulos, duas vozes. Duas personagens antagônicas, cada qual tendo que repensar sobre suas próprias convicções e sobre todas as certezas de uma vida inteira quando uma se vê diante da outra. Um encontro que desestabiliza por completo o senso de realidade de ambas. A discussão que pode emergir disso, olha… Dá “pano para a manga”, como diriam nossas avós!

Além da estrutura em primeira pessoa muito bem-articulada e de todo o teor existencialista já mencionado até aqui, também merece destaque a presença de uma protagonista feminina, especialmente uma tão corajosa, determinada, doce e rara. Remete-nos à determinação e ao pioneirismo de Ada Lovelace, primeira programadora da história, e é provável que seu nome tenha sido, de fato, uma referência. Em tempos de elucidação sobre feminismo, identidade e equidade de gêneros, o autor mandou muito bem.

“O final do conto é deixado em aberto propositalmente. Minha intenção é deixar o leitor preencher com o que ele acha que aconteceu. Assim, o conto diz um pouco sobre a Ada e um pouco sobre o leitor também.”

Sinval de Abranches

Por ser tão curtinha, a história deixa certa ansiedade em quem termina a leitura. Provavelmente a expectativa de uma continuação é um sentimento recorrente entre os leitores ao chegarem ao final do conto. Infelizmente, no entanto, uma continuação da história já está categoricamente descartada pelo autor, que, com bastante coerência, se justifica: “o final do conto é deixado em aberto propositalmente. Minha intenção é deixar o leitor preencher com o que ele acha que aconteceu. Uma continuação estragaria a brincadeira.”

Ainda sobre o final do conto, Sinval também nos diz que são muitas as interpretações que chegam até ele, variando do otimismo, da fé e da esperança em um mundo mais acolhedor e igualitário até o sentimento derrotista de que não há pureza no mundo que não se corrompa. Daí também a importância de não se fechar esse espaço ao leitor. A impressão pessoal é parte do desfecho da narrativa, ainda que, ao escrever o conto, o autor tivesse sua própria versão dos fatos: “quando escrevi, é claro que tinha uma intenção, que nunca vou revelar. Prefiro deixar a resposta para os leitores. Assim, o conto diz um pouco sobre a Ada e um pouco sobre eles também”, diz.

Além de A Criatura, Sinval é autor de outros dois contos, que também podem ser baixados por valores módicos na Amazon: 9 Minutos e Estranhos Dias de Natal, todos disponíveis em formato digital.

Laís

Anúncios

3 comentários em “A Criatura — Sinval de Abranches

  1. Ótima resenha, Laís! A ideia do conto é realmente provocar uma reflexão sobre o mundo que nos cerca de uma forma mais alegórica, acho que um distanciamento assim ajuda a gente a chegar a conclusões diferentes. Parabéns pelo site!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s