Pandora – Anne Rice

“[…] Escreva sobre o tempo em que você vivia, o tempo em que você e Marius se encontraram, escreva o que quiser de Marius. Mas é a sua história que eu mais quero.” – PANDORA, p.20.

Download-Pandora-As-Cronicas-Vampirescas-Vol.11-Anne-Rice-em-epub-mobi-e-pdf-370x470.jpg
Capa lindona da editora Rocco para o livro “Pandora”

Que Anne Rice, autora de livros como “Entrevista com o Vampiro” e “A Rainha do Condenados“, é uma diva literária quando o assunto são os bebedores de sangue, isso é fato conhecido. O que ainda precisávamos conhecer, é a força irresistível de uma de suas protagonistas vampiras  (sim, com “a” no final!). O resultado é de se aplaudir de pé!

Nunca leu nada da moça? Quando ouve a palavra “Lestat” nada te vem em mente? Nem Tom Cruise? Calma! Apesar de ser um dos mais de 10 livros que a Anne escreveu para suas “Crônicas Vampirescas”, você pode ler “Pandora” de boa, sem medo de ser feliz, e entender tudinho. “Como isso é possível Jovi?”

Vamos descobrir!

Então existem mais livros antes de Pandora… Ô se existem! E são muito bons. E a saga que levaria até Pandora começa muitos anos atrás, no ano de 1976. Arrasada pela perda da filha que sofria de leucemia, Anne cria o primeiro livro das chamadas “Crônicas Vampirescas“, o nosso querido “Entrevista com o Vampiro” (resenha dele em breve ^_^). Depois deste livro o universo dos vampiros não seria mais o mesmo. A autora cria uma série de regras para o funcionamento da sua ficção, recheada de reflexões filosóficas e pessoais sobre a vida. Ela mistura seus sentimentos aos dos personagens e faz com que eles ganhem vida! (assim né, mais ou menos vida, já que são vampiros 😈 !).

Depois de “Entrevista com o Vampiro”, a história de Lestat (♥) e companhia, Anne continua sua série de livros que vão desvendando/revelando, pouco a pouco, mais mistérios desse incrível universo criado por ela. Vou deixar aqui a ordem de leitura mais comum  para você começar a desbravar essa série:

1- ENTREVISTA COM O VAMPIRO (1976)
2- O VAMPIRO LESTAT (1985)
3- A RAINHA DOS CONDENADOS (1988)
4- A HORA DAS BRUXAS VOL.1 (1990)
5- A HORA DAS BRUXAS VOL.2 (1990)
6- A HISTÓRIA DO LADRÃO DE CORPOS (1992)
7- LASHER (1993)
8- TALTOS (1994)
9- MEMNOCH (1995)
10-PANDORA (1998) 😈
11-O VAMPIRO ARMAND (1998)
12-MERRICK (2000)
13-SANGUE E OURO (2001)
14-A FAZENDA BLACKWOOD (2002)
15-CANTICO DE SANGUE (2003)
16-PRÍNCIPE LESTAT  (2014)

“Xi Jovi! Só li os dois “A HORA DAS BRUXAS”! Tem problema? 😯  Tem nada!

903641_10151628236060452_1652440091_o
Foto do facebook da Anne!

A Anne escreve sempre com muito carinho pelos leitores. Ela faz um resumão super compreensível no começo de cada livro, te contextualizando a vida e fazendo com que você possa ler os livros fora da ordem, soltos e do jeitinho que você bem entender.

A minha dica? É de que leia todos. Se conseguir na ordem, mais legal será! Por quê? Para que conheça tudo que os personagens  já passaram juntos, para criar uma empatia mesmo, ir construindo laços e entendendo os acontecimentos a medida que eles forem realmente acontecendo.

“Mas e em Pandora? Em que parte da história eu vou estar quando for ler Pandora sem ter lido os outros livros?”

Bom, já vão ter acontecido muitas coisas, realmente…. Mas calma! A Anne, como eu já disse, vai resumir pra você. O que mais importa aqui, é conhecer Pandora, entendê-la. E a história dela, nem quem leu todos os outros livros conhece! 😉

Começamos com o pedido de um vampiro recém criado, David Talbot, que quer muito ler as memórias da poderosa vampira. Escrever um livro de memórias não é novidade no universo criado por Anne, outros protagonistas da autora já fizeram isso, como Louis e Lestat. A novidade aqui, é que nunca tivemos como foco central da trama, uma mulher.

interview.louis_.gif
Louis, sofrendo como sempre XD

Claro, temos várias personagens femininas fortes nas Crônicas Vampirescas: Claudia, Gabrielle e rainha Akasha são algumas delas. Mas nunca alcançamos verdadeiramente seus corações sangrentos. Nunca ouvimos a história por suas penas. Chegou a hora de mudar isso!

Bom, voltando a trama, Pandora aceita o desafio e volta centenas e mais centenas de anos, para o momento em que ainda era uma garotinha mortal romana vivendo tranquilamente a vida de filha de um senador influente. Ah! Cabe dizer que ela nem sempre se chamou “Pandora”, seu nome real, era Lydia.

“Bem lá no fundo, há uma mulher dentro de mim – disse eu. Escrever isso agora – neste caderno enquanto estou sentada aqui sozinha – dá estrutura a um momento banal, e parece uma confissão tristíssima – PANDORA, p.20

7412b8af97b95a6295f764e9863f6673-d45rjdh.jpg
Pandora por Michela Riva

Ela vai contanto as peripécias pelas quais passou, como foi formada, sua impetuosidade e gênio indomável que desarticulava os preconceitos masculinos de gênero desde quando era apenas uma menininha. E, ainda pequena, conhece Marius.

O já famoso vampiro apaixona-se pela presença de espírito de Pandora desde o primeiro momento que a vê e, a partir daí, seus destinos estarão para sempre entrelaçados.

Entre as lembranças, ações e comentários da personagem, Anne revela seus próprios pensamentos acerca de temas polêmicos como a posição da mulher na sociedade, a maneira como as religiões são encaradas e a violência tornada comum pela mídia. Ela faz tudo isso pelos olhos de seus personagens. Em uma passagem, a protagonista compara os gladiadores romanos a programas televisivos:

“Agora no século XX, quando assisto a intriga e à carnificina em filmes e na televisão e por todo o nosso mundo ocidental, fico pensando se as pessoas não precisam disso, não precisam ver violência, carnificina e morte em todas as formas. A televisão às vezes parece uma série de gladiadores” – PANDORA,  p.33.

marius_de_romanus_by_satiiiva-d2p0x6w
Marius, por Satiiiva

Pandora é uma mulher forte, difícil de se limitar em esteriótipos gastos.

Ela alarde mesmo o fim do termo “mulher” como conhecemos. Ousada essa nossa Anne Rice! Essa liberdade toda acaba deixando nosso Marius, amor eterno de Pandora, confuso, aturdido. A racionalidade fria dele em contraste com o fogo de intelecto e delírio dela sempre será motivo de brigas entre os dois. Assim como Marius não consegue compreendê-la completamente – fora dos âmbitos pré-concebidos do que ser “mulher” pode significar – conseguimos fazer paralelos com a maneira moderna, atual, como o feminino é visto no mundo. Mais uma sacada genial do livro:

“Aquelas palavras que você falou antes, “menina” e “mulher”, elas sempre me limitaram. Eu só quero agora caminhar sem medo, com os braços nus e os cabelos caídos nas costas, entrar em todos os antros perigosos que eu quiser” – PANDORA, p.172.

pandora_by_iriacrowvi-d8oj6rl
Pandora por IriaCrow

Misticismo e religião são ingredientes dessa leitura e também revelam opiniões ácidas da autora. Entre os cultos egípcios, templos romanos e o começo de pregações cristãs na época de Jesus, os personagens do livro revelam, entre uma lembrança e traços de diálogos, argumentos e pensamentos que grudam na nossa cabeça e nos fazem pensar:

“Qualquer religião que faça afirmações e exigências fanáticas com base na vontade de um deus me assusta” – PANDORA, p.186

No mais, você vai ler este livro super rápido! Ele passa voando e você pensa: “nossa, já acabou? ” Tenha a certeza de encontrar aqui um menu completo com os saborosos elementos já marcantes nos livros de Anne Rice.

Pode esperar por personagens carismáticos, cenas sensuais elegantes, drama existencial, críticas mordazes e mistérios. Muitos mistérios!

Se esse vai ser seu primeiro livro das Crônicas, espero que volte para ler os outros!

E claro, me conta o que achou depois! 😉

estrelas copy

Jovi

Anúncios

Um comentário em “Pandora – Anne Rice

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s