Star Wars: Kenobi – John Jackson Miller

“As vezes é preciso perder tudo para encontrar seu verdadeiro caminho” – Obi Wan Kenobi

kenobi“Kenobi” é o primeiro livro que leio da série de títulos relacionados ao universo expandido de Star Wars. Já vou logo dizendo, antes de qualquer outra consideração: me surpreendi muito com ele.

A capa belíssima da editora Aleph chama a atenção de cara. Outra coisa que chama atenção pode ser o tamanho, um “calhamaço” de 528 páginas. No entanto, relaxa, depois que você começar a ler não vai soltar mais e, se tiver tempo, vai acabar em uma semana. Aposto.

Foi exatamente o que aconteceu comigo. Bom, não foi em uma semana… Foi menos.

Continuar lendo “Star Wars: Kenobi – John Jackson Miller”

Anúncios

O Nome do Vento – Patrick Rothfuss

Pessoal, é com muita alegria que apresento-lhes a Jovi e a nossa segunda resenha do Canal do Clube do Livro!

Jovi fala sobre o primeiro livro da série “A Crônica do Matador do Rei” – O nome do Vento, de Patrick Rothfuss.

Continuar lendo “O Nome do Vento – Patrick Rothfuss”

Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

he man.jpg
Queima de livros aconteceu até em He-man 😮

Antes de ler Fahrenheit 451, vi algumas resenhas que tinham o seguinte enunciado “em um futuro distante”… Bem, Ray Bradbury escreveu este romance em 1950, em uma biblioteca de sua cidade. Em 1953 o autor reedita o romance que tinha como título The fire man e o transforma em Fahrenheit 451.

E daí?

E daí que  muitas das coisas que Bradbury escreve em Fahrenheit 451 definitivamente não existiam nos anos 50, entretanto, para nós no século XXI, é um romance mais atual que poderíamos imaginar (observem).

Classificado como uma distopia,  para alguns até mesmo como uma “previsão”, temos aqui bastante polêmicas (tanto acerca do autor quanto de  sua obra).

Vamos falar um pouquinho sobre a história então!

Fahrenheit 451 nos apresenta um bombeiro chamado Montag. É curioso notar que bombeiro em inglês se escreve fire man – isso é uma curiosidade, mas também uma sacada para a história pois, na escrita de Bradbury, eles não apagam mais incêndios… Eles os provocam! Os bombeiros em Fahrenheit 451 queimam LIVROS!

Continuar lendo “Fahrenheit 451 – Ray Bradbury”

A invenção de Gutenberg

Como uma máquina pode mudar sua forma de comunicar?

“Há uma noção de Início da Idade Moderna que, enfatizando acontecimentos famosos como a descoberta do Novo Mundo ou a invenção da imprensa, subsume os movimentos e as mudanças que criaram a impressão de ‘deixar para trás’ o que fora até então chamado de ‘Idade das Trevas’.” (GUMBRECHT, Modernização dos sentidos, p. 9)

Gutenberg.jpg
Johannes Gutenberg

Em 1450 o inventor Johannes Gutenberg se via diante de um problema: não havia formas de impressão como conhecemos hoje. Já imaginou isso? Não conseguir imprimir rapidamente aquele documento para o trabalho, ou mesmo um livro! Nossos amados livros…

Pois é. Esse sujeito alemão resolveu que solucionaria o problema! (ufa!)

Inventou a técnica de impressão de tipos móveis, que tornou possível reproduzir livros em grandes volumes, com custo e tempo muito menor do que o da reprodução manual. Essa invenção não apenas mudou a técnica de reprodução dos livros, mas também toda uma forma do homem se relacionar com o mundo, de se comunicar e de reproduzir conhecimento!  Você deve estar se perguntando agora: “O que diabos é essa tal de impressão de tipos móveis?”, não é? A gente explica!

Continuar lendo “A invenção de Gutenberg”

O Universo Numa Casca de Noz – Stephen Hawking

“Poderia viver encerrado numa casca de noz e julgar-me o rei do espaço infinito…”

Shakespeare – Hamlet, Ato 2, Cena 2

Ondas gravitacionais foram medidas por um equipamento chamado LIGO. Basicamente é um equipamento que é capaz de identificar variações menores que o tamanho de um núcleo atômico. Essa é a medida mais precisa já obtida por um instrumento científico.

Minha ideia ao escrever essa recomendação não era de fazer nenhuma explanação de conceitos físicos, até porque eu iria me enrolar todo. Quero dar a motivação para uma olhada nesse sensacional livro.

Se você acha esse tipo de coisa interessante, vou recomendar aqui o livro O Universo Numa Casca de Noz, do Físico Stephen Hawking.

Continuar lendo “O Universo Numa Casca de Noz – Stephen Hawking”