A Dádiva do Lobo – Anne Rice

A dádiva de ler Anne Rice!

“A dádiva é ser simples, a dádiva é ser livre/ A dádiva é estarmos onde devemos estar/ E quando nos encontrarmos no lugar certo/ Será no vale do amor e do prazer. ” – Anne Rice, A Dádiva do Lobo.

2010-07-30-25415_rice_anne1.jpg
Anne Rice

A Dádiva do Lobo é um livro especial dentro da carreira da escritora californiana Anne Rice. A obra marca o tão esperado retorno de Anne aos temas de criaturas fantásticas do submundo da imaginação humana, aquelas que povoam as lendas mais fascinantes e obscuras. E, dessa vez, não estamos falando dos seus carismáticos vampiros, não. Dessa vez, entra em cena a lenda do Lobo-Homem.

Segundo a escritora CMHypno, a lenda do lobisomem remonta a literatura grega antiga, embora oralmente ela provavelmente já deva existir a mais tempo. O mito floresce na Idade Média, onde diversas versões são criadas, uma delas pertence aos alemães da cidade de Colongne e Bedburg , em 1591. Filho de uma família de comunidade rural,  Peter Stumpp foi alvo de uma série de boatos e acusado de bruxaria pela inquisição alemã, a ele atribuía-se diversos assassinatos que ocorriam no local. Acreditava-se que Peter era capaz de transformar-se em lobisomem através de um cinto supostamente recebido do próprio diabo.

Já o lobisomem de Anne é construído à sua maneira,  readaptando o mito aos tempos modernos sem perder a aura de mistério que sempre envolveu esta figura singular. A capa belíssima, sombria e com contrastes entre vermelho e azul da editora Rocco dá o tom da trama.

images
Capa belíssima da editora Rocco.

A história se inicia pela ótica de um jovem escritor do jornal The Observer. Desafiado a escrever uma descrição contundente sobre uma antiga construção à venda, Reuben, nosso protagonista, nos apresenta de forma sutil sua vida morna. Sutilmente ele nos revela a grande insatisfação que urge dentro de si diante das relações com seus familiares e com a namorada, Celeste, assim como o fascínio que aquela mansão suscita em seu espírito. Bastante envolvido com a casa e com a vendedora, uma bela mulher mais velha chamada Marchent Nideck, ele vivencia momentos de horror durante um ataque noturno que mudará sua vida para sempre.

Como fã dos livros de Anne, encarei o início de “Dádiva do Lobo” com mãos tateantes diante de uma realidade nova, mas que também se mostrava instigante. Demorei um pouco a olhar Reuben nesse papel principal, já que a comparação com Lestat, seu personagem mais famoso, é quase inevitável. Esperamos que todos os seus protagonistas sejam como ele, o que é cruel e quase impossível. Mas com o virar das páginas, aos poucos, vamos entendendo o mundo novo que essa nova série de crônicas se propõe a construir, e Reuben evolui a olhos vistos, de maneira sutil, delicada e convincente. Ele não tem o poder fascinante de Lestat, mas sua aproximação com seres humanos comuns, com dúvidas comuns e defeitos nada louváveis, o traz para um campo real  que tem lá seu charme, seus pontos positivos. Ele não é aquele personagem dos sonhos, mas tem uma estrutura bem feita que, mesmo nebulosa nas primeiras páginas, evolui com o fluxo do livro.

Encontramos coadjuvantes muito interessantes, como a intrigante Laura, com uma aparição icônica em um dos vários pontos altos que o livro têm. O suspense, as dúvidas e os momentos ternos são muito bem colocados, muito bem distribuídos, tornando a leitura coesa e agradável.

As várias perguntas que nos fazemos junto com Reuben são respondidas à lá Anne, e me lembrou um pouco o livro “A Rainha dos Condenados” ao colocar à baila a origem das coisas já nesse primeiro volume. Corajosa essa Anne! E funcionou super bem.

O ponto negativo fica por conta da tradução brasileira. Vários erros ortográficos, palavras sendo repetidas exaustivamente (como a palavra refestelar-se), e construções de frase que perceptivelmente não seguiram a coesão do original. Felizmente, mesmo com esse problema, a obra merece (e muito) ser lida. Não atrapalha a leitura a ponto de deixarmos de lê-la por isso. Mas a Rocco poderia caprichar melhor nessa tradução para o próximo volume!

Termino recomendando o livro a leitores novos e também a antigos fãs da rainha dos vampiros. Ela volta a ativa com toda a energia e característico bom gosto que marcou tantas obras suas, colocando uma marca muito positiva nessa nova série de crônicas com enfoque nos lobisomens. Eu mal posso esperar pelo volume 2!

51084c6bffd19584cc4ba4d0213ecbf2
Meio homem, meio lobo…

estrelas copy

Jovi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s